terça-feira, 22 de abril de 2014

Na saúde e na doença...

Finalmente estou com a sensação de que agora o ano começa. Primeiro vieram as festas do começo do ano, depois os preparativos das férias, no meio o mês de fevereiro que acaba antes de você se dar conta que ele começou, coisas do tipo. As férias foram maravilhosas, claro. Cheias daquelas mesmas coisas que amamos todo ano, muita risada, abraço, comida, conversa fiada e aquele sentimento de que a vida podia ser assim todos os dias. Esse anos fomos nos dois e ainda levamos um amigo do Pascal conosco e foram dias maravilhosos.
Pascal me matou de orgulho (e surpresa!) falando português com todo mundo, fomos ao Rio de Janeiro, os meninos foram ao kartódromo com direito ao Pascal apressadinho sofrendo acidente e tudo. Depois teve a operação formiguinha da família pra fazer meu vestido de noiva que ficou a coisa mais linda do mundo! Foi uma experiência muito emocionante e cheia de significado, não sei quem ficou mais feliz, as tias por fazerem o vestido de noiva de alguém da família ou minha mesmo de ter um vestdo feito com todo carinho e especialmente para mim. Ainda tivemos a sorte de achar um terno para o Pascal na cor que tinhamos em mente e caiu como uma luva, fizemos o bonequinho para o bolo, forminhas de bombom em forma de florzinhas e forminhas de brigadeiro, voltamos com uma mala especial só de artigos para o casamento!
Mas como nem tudo são flores, uma semana depois de voltarmos do Brasil descobrimos que tinhamos sido contaminados com dengue, os dois! Pascal tinha ido para a Itália uns dias antes para fazer um curso e ficaria lá por uma semana quando eu comecei a sentir os sintomas com mais clareza. Eu sempre fui uma pessoa muito saudável, desde criança, mas esse ano de 2014 não está com vibrações muito boas nesse sentido, já é a segunda vez desde o início do ano que eu adoeço, preciso de atestado para ficar em casa, etc. Daí, uma semana em casa, sofrendo sozinha, com febre, com dor, com manchas... Meu Deus, a doença é muito pior que eu me lembrava!
Sei lá, fiquei pensando na importância de ser saudável, uma característica que felizmente a maioria de nós tem, todos os dias, mas não se dá conta. É muito vago desejar paz e saúde no Ano Novo sem mentalizar o que isso realmente significa e é só quando somos limitados nas nossas atividades mais básicas entendemos o que siginifica ter saúde. Ressalto mais uma vez o fato de ter ficado sozinha, isso foi uma das coisas que mais mexeu comigo. Assim que descobri que poderia ser dengue avisei ao Pascal pra caso ele estivesse sentindo o mesmo e ele estava, mas não quis me preocupar, por isso não disse nada. Fiz exame da sangue no Instituto de Doenças Tropicais da Universidade de Leuven e pimba, dengue confirmada. Pascal não quis fazer o teste porque quando chegou já estava se sentindo melhor, acho que o meu tipo foi um pouco mais forte que o dele, afinal, 10 anos atrás o mosquito já tinha me feito vítima.
Entre os vários dias de febre, as milhares de manchas principalmente pelo rosto, não conseguir me levantar do sofá pra tomar um banho como deve ser... Ter saúde é mesmo a coisa mais importante do mundo, por isso temos mesmo que cuidar dos nossos corpos e mentes para ter autonomia, viver bem e sem limitações. Agora finalmente todo o mal estar passou, troquei de pele como uma cobra e as manchas desapareceram por completo do meu rosto. A semana sem comer também levou embora 4kg que tinha ganhado nas férias, então agora já estou no limite de emagrecimento do vestido de noiva. E é isso, que essa vibração vá pra bem longe e me deixe ser muito feliz e saudável em 2014 porque vou precisar! Vem casamento por ai!

3 comentários:

  1. Eu sou um pessoa q chora quando doente, tudo por causa das limitações e perda da independência, detesto.
    Aproveite cada segundo intensamente dessa fase, sem paraquedas Nati!
    Força no coração com as emoções.
    Bjinhos

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Eu fiquei bem pra baixo dessa vez Rosa, acho que estava acostumada com casa cheia, mamãe e papai.. enfim. Foi bem dificil ficar aqui sozinha e ainda doente, sem poder trabalhar, ir ao mercado, comer, etc.. Mas como diz minha mãe, coisa boa traz energia ruim tb e eu achoq ue esse ano teve um pouco disso. Mas bola pra frente, só quero a parte boa das coisas boas! :)
      Um beijão pra vc

      Excluir
  2. Nossa Nat, espero que você esteja melhor agora.
    Engraçado hein, eu tb tive dengue antes do casamento, será que é praga de quem casa com belga? hahahaha
    momento de descontração.
    Nat, lindo demais ler todos os preparativos, que coisa boa saber do vestido ( ja estou doida pra ver vc vestida de noiva).
    Muitas Felicidades e melhoras para vocês dois.
    Bjs Carol

    ResponderExcluir

Pin It button on image hover