sábado, 9 de março de 2013

Amor não acaba

Quando assisti a esse vídeo essa foi a única coisa que veio na minha cabeça: amor não acaba. E a Renata completou: amor que é amor não morre, só muda de forma. Eu compararia com o sentimento que eu tenho quando visito meus pais ou vejo um amigo que a muito tempo não via. É aquela sensação de que tudo sempre esteve ali, retomar as coisas daquele jeito 'parece que foi ontem'. Acho que por isso os dois foram tão contidos, o amor sempre esteve ali. Lindo e intenso.

"Nos anos 70, Marina Abramovic viveu uma intensa história de amor com Ulay. Durante 5 anos viveram num furgão realizando todo tipo de performances. Quando sentiram que a relação já não valia aos dois, decidiram percorrer a Grande Muralha da China; cada um começou a caminhar de um lado, para se encontrarem no meio, dar um último grande abraço um no outro, e nunca mais se ver.

23 anos depois, em 2010, quando Marina já era uma artista consagrada, o MoMa de Nova Iorque dedicou uma retrospectiva a sua obra. Nessa retrospectiva, Marina compartilhava um minuto de silêncio com cada estranho que sentasse a sua frente. Ulay chegou sem que ela soubesse e... Foi assim."

(Traduzido por Rodrigo Robleño)


Nenhum comentário:

Postar um comentário

Pin It button on image hover